Comércio de Vizinhança? Novo? Não! Desafiador

Na minha vizinhança tinha o Empório do Seu Ernesto, o mercadinho da Dona Hilda e do Celestino, o açougue do Zezinho, Manoel o verdureiro do caminhão, Seu Felipe da lojinha. Quais eram os personagens também da sua vizinhança? Certeza que faz parte das memórias afetivas de cada um!

Desses, me lembro que, alguns poderiam ser transportados no túnel do tempo para hoje. Na época já tinham delivery, lista de compras, cartão fidelidade e crédito (caderneta), atendiam como você precisava e o CRM era apurado. Enquanto outros, iriam sucumbir rapidamente às questões que afetam hoje o comércio do pequeno (custo alto, pequeno volume para negociação, equipe pouco preparada, sucessão sem vocação, falta de flexibilidade e aversão a risco etc).

 

Boas conversas de vizinhança têm me inspirado no desenvolvimento de novos projetos desafiadores com clientes especiais.

No livro Aprenda a pensar com Leonardo Da Vinci, no capítulo Connessione – conexões e interconexões, ele reforça o conceito de estarmos ligados globalmente e agirmos localmente. Percebo que fazer atividade física em um espaço onde todos são vizinhos próximos traz inúmeras trocas. Durante um circuito, entre um abdominal e outro a diversão é indicar descobertas feitas em grupos de Dicas do Bairro nas redes sociais.

Fala-se de tudo: indicação de restaurantes, viagens, serviços, hamburgueria que abriu ou produtos especiais. Essa mídia já vem testada, avaliada e a rede se fortalece no WhatsAPP. Além desses, não se pode desconsiderar os grupos de nichos diversos nas diferentes redes. Todo mundo tem os seus.

Empreendimentos de vizinhanças que não entenderem que é através de pequenos grupos que a sua rede se multiplicará, ficarão como vendedores nas lojas esperando os Clientes entrarem.

Nós, da Ponto de Referência, falamos desde sempre sobre a necessidade para o varejo e serviços sobre cenários mutantes e pockets eventos diários. Experiências!

Quando consideramos o conceito de vizinhança esse movimento é vital. Para muita gente? Não necessariamente! Pequenos grupos convidados que se sintam muito especiais em cada um deles.

Vejam esse exemplo de uma experiência diferente em um Mall de um shopping de vizinhança – Oficina de Cerâmica Baluarte – feita pela Associação de Ceramistas da Zona Rural de SBC.

 

Imagem de capa: Freepik

Pesquisar

Guias

Banner fixo

Pense bem
antes de entrar

sua vida vai se transformar
depois que você conhecer
a gente!

Não se vá ainda!

Inscreva-se e fique por dentro de tudo que pesquisamos e aprendemos. Compartilhar com você será uma honra.

× Como Posso Te Ajudar?