Ponto de Referência

De coração para coração. Por inteiro. Assim se constrói Cultura de Atendimento.

Algumas experiências que vivemos são tão fortes que merecem ser registradas, o quanto antes, para não esquecermos a força delas.

E só comprovam que, quando colocamos o nosso coração no que fazemos – verdadeiramente – as barreiras diminuem, as distâncias entre classes sociais, religiões ou gerações simplesmente deixam de existir.

“Quando nos aproximamos, vemos que somos todos iguais”.

Mesmo depois de tantos anos como executiva, enfrentando desafios gigantescos, decidindo onde investir alguns milhões de reais em Marketing e Comunicação, poucas vezes vivi uma experiência tão gratificante e intensa como a que tenho vivido essa semana, acolhendo e compartilhando conhecimento com uma turma de pessoas simples, das áreas de Limpeza, Manutenção, Segurança, Estacionamento, Paisagismo e outras, de um shopping onde estamos lançando um movimento gigantesco para aprimorar o Atendimento.

Muitas dessas pessoas têm chegado viradas, chegadas de um turno noturno e visivelmente cansadas, o que é absolutamente compreensível. Para elas, eu sabia que tinha que me doar ainda mais, passar uma energia incrível para que não as “perdesse”.

O mais incrível e emocionante é que, quando elas percebem que estou ali por inteiro, totalmente dedicada a elas, querendo que não só o trabalho delas mas a vida delas mude, a participação e a gratidão de todas ficam mais fortes.

Quem não gosta de ser olhado nos olhos e ser tratado com carinho? Como querer que essas pessoas simples e por vezes tão sofridas, tratem bem a todos, sejam empáticas e busquem fazer sempre o seu melhor, se não tiverem o mínimo de atenção no dia a dia? Quantos as chamam pelo próprio nome e não como “moça da limpeza”?

A energia dispendida a cada encontro é enorme, o desgaste físico igualmente grande, mas os sorrisos e os agradecimentos sinceros fazem tudo valer a pena.

A simplicidade de cada um é compensada pelo esforço e verdadeira intenção de se superar e ser reconhecido. Aliás, reconhecimento é uma palavrinha mágica que tem um poder enorme de transformação. Quem lidera, reconhece. Não guarda para si aquele elogio tão merecido. Quem sabe, compartilha. Não guarda para si aquela informação tão preciosa que, quando compartilhada, se torna uma riqueza para tanta gente.

Só assim, compartilhando, reconhecendo, colaborando, acolhendo e cuidando do outro construímos Cultura de Atendimento nas organizações e as transformamos verdadeiramente.

Avatar
Vania Carvalho [email protected]

Comment: 1

  • Avatar
    Jussara 24 de maio de 2019 02:11

    Vania, como vc disse, escreveu com coração e tb com todos os sentidos: vc viu, escutou, tocou e falou.
    Coisas simples da comunicação humana que não anda muito em pratica. Parabéns.. Como lhe conheço, deve ter usado sua sensibilidade para que todos se abrissem, se soltassem e pudessem ser mais gente para trabalhar com gente.

Postar um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.