Ponto de Referência

Líderes ao trabalhar os indicadores de sucesso

Os indicadores de sucesso de uma marca de referência

A gente vive buscando sinais do porquê certas marcas fazem sucesso e outras não. A gama de pesquisas falando desse tema não para de crescer. E eu fiz a minha. Durante muitos anos convivo com marcas de sucesso e outras nem tanto. Na comparação, 4 indicadores se destacam e é deles que eu vou falar nesse texto.

Consumidores cada vez mais conscientes querem que suas marcas pensem além de obter lucros e vender mais. Eles admiram marcas que cuidam do mundo a partir de cuidar bem da sua equipe, depois da comunidade e cheguem até onde seu horizonte permita.

Claro que,  além de fazer o bem, uma marca tem que fazer bem as coisas que são da sua responsabilidade.

Inovar, gerar uma experiência do Cliente matadora são funções de uma marca de referência.

 

Então quais são os 4 indicadores de sucesso?

Vamos lá. Primeiro os do fazer o bem.

 

IGP – Interesse Genuíno em Pessoas.

Este é o primeiro. Com tudo que a expressão tem de força. Apenas líderes com IGP exalam empatia, fé no ser humano, compaixão por quem se relaciona, sabem o quanto podem aprender com quem convivem. Claro, nada é branco ou preto. Os matizes de IGP revelam líderes das mais diversas intensidades. Quanto mais alto o IGP, maior a possibilidade de se ter uma empresa conectada com as necessidades de todas as gerações que afloraram nas novas. As velhas gerações odiavam quem não tinha, mas tinham que se manter no emprego por segurança ou tradição de que quem não se mantivesse era volúvel e não levava carreira a sério. As novas farejam líderes sem alto IGP e não se entregam quando percebem que não está presente. Vão embora. Mesmo. Que acho que é até melhor do que ficar sem exercer plenamente o seu potencial.

 

CPTA – Como Posso Te Ajudar

O segundo indicador do bem é espírito de Como Posso Te Ajudar?

Entre um ambiente predador, competitivo, parasita ou simbiótico, prefira o último. Marcas simbióticas são aquelas em que todos ajudam todos voluntariamente. Proativamente. Nelas, o papel principal é de ajudar alguém. Sem feudos, sem silos, sem hierarquia. Os líderes dão exemplo. Antes de falarem, entendem que mais importante é ouvir. Tanto para saber  das demandas de quem trabalha com eles como para saber das ideias que eles têm que podem melhorar o negócio.

Times que são ajudados pelo líder tem postura voluntária de ajudar a todos. Inclusive os líderes. Mas não só. Não interessa o nível hierárquico todos podem ajudar e serem ajudados.

Marcas simbióticas tem baixa vaidade explícita, baixa rivalidade entre áreas e muita cooperação.

Com alto IGP e CPTA marcas praticam o bem naturalmente e quando  regidas por um propósito claro levam todos a se esforçarem naquela direção ao invés do individualismo competitivo.

 

Agora vamos aos indicadores de se fazer bem as coisas.

 

EPD – Elogios Por Dia

Fazer o bem não é suficiente. É alicerce para que todos queiram fazer bem as coisas. EPD então é o indicador de quão bem se faz um trabalho na avaliação de quem recebe esse trabalho.

Pode parecer um pouco estranho eu buscar o elogio, mas na verdade, ao invés de eu buscar o elogio para uso próprio cada pessoa na marca quer fazer para impactar quem recebe o trabalho feito. Essa pessoa fica tão bem com o que recebe que não se contém e expressa sua sensação de estar bem com um elogio. É essa sensação que queremos causar. Em cada tarefa, em cada produto, em cada projeto, em cada atitude.

 

CVM – Cada Vez Mais

O Cliente não tem limites naquilo que deseja. Ao contrário, ao receber algum serviço ele já muda a expectativa para o próximo. Para cima, claro. Para melhor.

Então CVM se torna necessário a todo momento.

Nada do que fizemos hoje é suficiente na próxima vez.

Essa mentalidade muitas vezes cansa algumas pessoas. Daí a importância de se contratar time que nunca se satisfaz com o que faz. Autodisciplinado. Sem necessidade de cobrança em cima do resultado entregue.

Ambientes onde o CVM é cultura evoluem sistemática e sustentavelmente. Sem parar. Com minirevoluções que emergem dos personagens que desempenham tão bem os seus papeis.

 

Entenderam?

Seguir esses 4 indicadores é certeza de que sua marca vai ser referência. Eles são simples, quase singelos, mas quem os pratica pode enfrentar crises e ambientes hostis. Vai vencer qualquer adversidade.

Avalie como sua empresa é em cada um dos indicadores. Faça esforços de evolução em cada um deles.

O resultado vai ser uma vida melhor, melhores relações, projetos mais fáceis de implementar e mais dinheiro no bolso de todos.

Experimente. E depois me conte os resultados para eu poder incluir sua marca nas que eu considero de referência.

Edmour Saiani [email protected]

Edmour Saiani é sócio-fundador da Ponto de Referência e especialista em Gestão de Atendimento, Inovação e Tendências.

Seja o primeiro a comentar!

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dúvidas? Fale com a gente pelo

Whatsapp!